facebook

Foi na década de 60, com o surgimento da internet, que se começou a ouvir falar da “aldeia global”. Marshall McLuhan, filósofo canadense, introduziu este conceito que define perfeitamente o mundo atual onde tudo o que não está na “aldeia global” não existe. Os negócios não podem ser pensados a nível local e a presença online é uma necessidade de sobrevivência absoluta. Dentro do mundo online e como consequência da necessidade de desenvolver relações dentro da “aldeia global” surgem as redes sociais, que permitem uma comunicação móvel e instantânea com o mundo inteiro.


Mensalmente 1 bilhão de pessoas utiliza o Facebook de forma ativa. O YouTube recebe setenta e duas horas de vídeo a cada minuto que passa. Sessenta e dois por cento dos adultos em todo o mundo utilizam redes sociais. Três bons motivos para as empresas apostarem nas redes sociais como meio de divulgação da sua marca e dos seus serviços/produtos. As redes sociais vêm assim revolucionar a própria comunicação entre marca e clientes. Deixamos de ter uma comunicação unilateral, deixamos de ter a possibilidade de comunicação bilateral para termos interação. A comunicação peer-to-peer latente nas redes sociais permite à marca não só transmitir a sua mensagem de forma mais direta para o seu público-alvo como também receber um feedback do consumidor e não só, o próprio consumidor pode comunicar com os seus pares, transformando-se em embaixador da marca, trocando opiniões e experiências que valorizam a marca. É a ampliação do poder do tradicional, mas sempre eficaz, word-of-mouth, ou boca-a-boca.
Mas então, como pode uma marca aproveitar o potencial de comunicação das redes sociais, um meio de grande alcance que não exige o alto investimento dos tradicionais meios de massa? Para construir a existência de uma marca no mundo das redes sociais, definimos cinco passos essenciais:

1. Definir objetivos – aumentar notoriedade, aumentar vendas, divulgar produtos, etc.
2. Definir quais as melhores redes sociais para divulgar a sua marca – Facebook, Linkedin, Instagram, YouTube, Twitter, etc.
3. Definir qual o tipo de conteúdo que pretende partilhar – fotografias, vídeos, rubricas, dicas, conteúdo científico, notícias, etc.
4. Criar um calendário de publicações – determinar os horários para realizar as publicações e a frequência com que as pretende realizar.
5. Definir um gestor para as redes sociais – é essencial existir alguém com a disponibilidade e o know-how que realize eficazmente os passos acima enunciados e garanta a gestão profissional das redes sociais da marca.

Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google
Spotify
Consent to display content from Spotify
Sound Cloud
Consent to display content from Sound